News

Gravidez

Muitas de nós, antes mesmo de engravidar, já imaginamos as alterações que a gravidez vai causar em nossos corpos…e bate desespero quando pensamos em: estrias! Calma. Quando conhecemos o assunto e sabemos as formas de tratamento e prevenção, tudo se torna mais leve.

Para começar, vale saber que não estamos sozinhas. De 50 a 90% das gestantes vão apresentá-las no 3o trimestre, 43% nas primeiras 24 semanas. Abdômen, nádegas, quadris e mamas são as áreas mais afetadas. Pacientes mais jovens, de índice corporal elevado, fototipos mais altos (morenas), que ganharam muito peso e têm histórico familiar são as mais passíveis de desenvolvimento.

Na tentativa de prevenir, hidratação profunda, com associação de óleos e hidratantes potentes, é a melhor opção, lembrando que a ureia é permitida na concentração de, no máximo, 3%.

As estrias no pós-parto, em geral, adquirem naturalmente coloração mais discreta e diminuem de espessura. Os tratamentos mais indicados são os lasers de CO2 fracionado, erbium e a luz intensa pulsada (se estrias vermelhas). Os lasers fracionados atuam profundamente, permitindo estímulo e renovação máxima do colágeno, com regressão das estrias e melhora da textura da pele. Cada caso deve ser avaliado individualmente, para programação das sessões e perspectiva de melhora.

Além das estrias, o estiramento da pele pode causar prurido (coceira) e ressecamento em diferentes regiões. Recomenda-se o uso de roupas íntimas de algodão e evitar tecidos sintéticos, que podem causar dermatites, irritações e até mesmo foliculite.

Em relação aos cabelos, o tingimento é geralmente liberado no segundo ou terceiro trimestres. Produtos com amônia devem ser evitados. A segurança em relação às tinturas refere-se às industrializadas, e não às que foram misturadas entre si no intuito de criar outras colorações, pois, nestas, os produtos reagem entre si, gerando outros compostos químicos que não foram testados. As mulheres que trabalham em salões devem diminuir a exposição através do uso de luvas, máscaras, trabalhar em ambiente ventilado, evitar comer e beber durante a aplicação e fazer pausas após longos períodos de exposição.

Leia mais »

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *